Do Papel à prática

O interesse actual nos processos de negócio advém da necessidade de organizar operações e consolidar organizações tornando-as mais adaptáveis ao mercado. 

A gestão de processos de negócio, disciplina que aborda esta área, apoia-se num conjunto de ferramentas designadas por BPMS’s  (Business  Process Management Suites), que permitem abordar os processos de negócio de uma organização  de modo a fornecer a agilidade pretendida.

O iFlow BPM surgiu com os novos avanços das IT, esta ferramenta baseada em metodologias ágeis , responde às necessidades de agilidade e  adaptabilidade das organizações.

Actualmente podemos identificar as ferramentas de BPM em dois grandes domínios predominantes  –  modelação e execução.

As ferramentas de modelação auxiliam os profissionais de BPM a levantar  necessidades de negócio. Normalmente utilizando standards conhecidos (BPMN, EPC, BPEL), estas ferramentas são usadas na modelação de processos de negócio. Estes modelos servem, normalmente, como ponto de partida para a implementação ou actualização de processos de negócio implementados em sistemas empresariais. Existem também ferramentas que possibilitam a simulação de modelos. Estas simulações são úteis para a analisar o processo antes de o implementar num sistema. Devido ao grande esforço (financeiro) necessário na actualização de sistemas empresariais complexos a capacidade de simulação começa a ser um requisito indispensável para as BPMS.

O iFlow BPM enquadra-se no paradigma das ferramentas de execução. Estas ferramentas permitem para além de modelar, executar um modelo. A capacidade de executar processos eleva o poder do iFlow BPM para um nível diferente daquelas ferramentas que se limitam a modelar. Não se restringindo só a capacidade de representar um processo de negócio, o iFlow consegue interpretar processos de negócio, passando-os do “papel” à “prática”.

A capacidade de interpretação juntamente com uma plataforma de base de dados representa uma mais valia para os profissionais de BPM. Dentro do contexto de BPM por vezes estabelecem-se indicadores de desempenho para optimizar o valor dos processos e acede-se à informação proveniente dos processos para dar suporte à tomada de decisão. Quando estes indicadores de desempenho aumentam em complexidade e em quantidade de informação proveniente dos processos , então é indispensável a utilização de ferramentas deste género.

A tecnologia aplicada aos esforços  de  gestão de processos de negócio (BPM) torna-os mais eficientes e mais efectivos.